Comemoração de aniversário

Como você costuma comemorar o seu aniversário?

Quando se é criança, aniversário tem gosto de brigadeiro e sabor de brincadeiras. Espera-se o dia com muita ansiedade.

As mães já estão habituadas a responder, durante meses, a mesma pergunta: É hoje o dia do meu aniversário?

E, em verdade, embora as crianças queiram muito comemorar, para elas o mais importante são os amigos. É claro que elas adoram abrir os pacotes de presentes. Aliás, rasgam o papel com muita pressa, pois querem logo ver o que está dentro.

Elas gostam de cachorro quente, brigadeiro e sorvete. Mas, o que mais apreciam são as brincadeiras com os amigos.

Tão verdadeiro é isso que, normalmente, quem fica ao redor da mesa de doces e salgados são os adultos. A criançada está correndo no jardim, no pátio, gritando, pulando, rindo.

Costuma-se dizer que algumas datas são marcantes. O calendário terrestre estabeleceu, por exemplo, o aniversário de quinze anos como especial. Particularmente para as meninas.

Não mais que o de vinte e um anos, porque os jovens conquistam a sua liberdade. É a maioridade.

E que se dizer da marca dos cincoenta anos? Meio século de conquistas, de atividades. Idade de reflexão, de ponderação.

Na medida em que os anos vão se somando, os aniversários passam a ter outro sabor. Sabor de saudade, de lembrança, de recordações, de amigos que já não estão ao seu lado.

Há os que apreciam festas ruidosas, com música, dança e muitas pessoas ao redor. Há os que preferem comemorações mais íntimas, com os amigos mais chegados.

A atriz Jamie Lee Curtis instituiu uma tradição de aniversário envolvendo a sua mãe, a também atriz Janet Leigh.

Todos os anos, até a morte de sua mãe, em 2004, no aniversário de Jamie, ela telefonava para a mãe às oito horas e trinta e seis minutos,e imitava um obstetra:

Muito bem, Janet. Vamos. Continue a fazer força. Respire fundo. Lá vai!

Às oito horas e trinta e sete minutos, Jamie imitava o choro de um recém-nascido e agradecia à mãe por ter feito tanta força.

Toda vez, conta a atriz, sua mãe ria e chorava ao mesmo tempo.

E sempre que alguém comemora um aniversário, Jamie pergunta: Já ligou para sua mãe e agradeceu?

*   *   *

Todos os que estamos vivendo na Terra devemos ser muito gratos pela vida. Nosso primeiro agradecimento a Deus, que por amor nos criou.

Depois a nossos pais que nos geraram. A nossa mãe que nos embalou com sua sinfonia rítmica, mantendo-nos próximos ao seu coração, durante toda a gestação.

E depois de termos nascido, nos amamentou, cuidou, ensinou, esquecendo-se de si mesma.

Por isso, não aguarde o seu aniversário. Hoje mesmo, agora, diga para sua mãe: Obrigado, mãe, por tantas coisas, pela minha vida. Obrigado por ter me transformado nesse ser completo que vive, ama, sente, trabalha e é feliz.

Redação do Momento Espírita, com base no artigo Comemoração, de Seleções Reader’s Digest, de abril de 2000.

Em 02.09.2011.