O que é o Esperanto

“Se você falar com um homem numa linguagem que ele compreende, isso entra na cabeça dele. Se você falar com ele em sua própria liguagem, você atinge seu coração.” Nelson Mandela.

Os povos que habitam nosso planeta utilizam o idioma para identificar uma nação em relação às demais, sendo assim, os holandeses falam holandês, os franceses falam francês, os sírios falam árabe, os brasileiros falam português. Todavia, o Esperanto, embora não identifique um povo em específico, é uma língua planejada formada com suas regras e valores de forma que diferentes povos possam se comunicar.

Como surgiu o Esperanto?

As dificuldades de comunicação que existiam na cidade de Białystok na Polônia, na qual moravam muitos povos que falavam muitas línguas diferentes, trazia inúmeras dificuldades nas situações normais do cotidiano, foi assim que Ludwik Lejzer Zamenhof, judeu-polonês, resolveu criar uma língua auxiliar neutra, a fim de solucionar o problema.

 A solução encontrada para superar barreiras lingüísticas foi adotar a língua do mais forte, do dominador. Os russos impunham sua cultura e seu idioma aos povos mais fracos, às vezes com uso da violência. Há relatos de policiais espancando cidadãos poloneses para obrigá-los a comunicarem-se na língua dos czares.

Sabemos, todavia, que o homem sempre se deparou com dificuldades de comunicação entre os diversos povos do Planeta. Mas as relações internacionais, por sua vez, sempre foram uma necessidade de desenvolvimento, de expansão cultural e de bem-estar.

Bases do Esperanto

O sistema de comunicação criado por Ludwik fez do Esperanto uma língua internacional. Usando método eficiente, cujas palavras são compostas por radicais latinos e germânicos. As derivações com acréscimos de prefixos e sufixos fazem do Esperanto uma língua fácil e rica.

O Esperanto é uma língua neutra, porque não pressupõe existência de povos mais importantes do que outros. Não temos que nos submeter a aprender alemão apenas porque somos de um país vizinho e menos poderoso, nem aprender inglês porque nosso país é mais fraco do que a Inglaterra ou os Estados Unidos. Cada ser humano saberá falar sua língua materna e o Esperanto surge para integrar os seres humanos de toda a Terra.

Tempo de aprendizado

Há pessoas que aprendem o suficiente para falar, em dois meses de estudo. Contudo, conta-se que León Tolstoi aprendeu o Esperanto em 30 minutos.

León Tostoi foi um dos maiores escritores da humanidade. Nasceu e viveu na Rússia entre os anos 1828 e 1910. Suas mais conhecidas obras são: Guerra e Paz, Ana Karenina e A Morte de Ivan Ilich. Tostoi também foi conhecido por haver se dedicado ao pacifismo em seus últimos anos de vida. Do mundo espiritual o grande escritor eslavo concedeu-nos por intermédio de Yvone A Pereira “Ressurreição e Vida” e “Sublimação”. Obras publicadas pela Federação Espírita Brasileira.

Aprender Esperanto, além disso, significa abrir caminho para o aprendizado mais rápido de uma terceira língua. Sim; quem domina o Esperanto aprende com muito maior velocidade outra língua do que se não soubesse o Esperanto.

O desejo do criador

Desejava Zamenhof ver os seres humanos vivendo em Paz. Os homens respeitando-se, para atingirem o objetivo principal que seria a expansão da Fraternidade Universal, sendo assim, a criação do Esperanto foi apenas uma primeira fase desse trabalho.

Esperanto na Holanda

Na cidade de Rotterdam existe a Universala Esperanto-Asocio que está sediada na Holanda, dando aula e promovendo a divulgação do Esperanto. Todavia, ainda não há uma ligação desta instituição com o Espiritismo.

Esperanto e Espiritismo

Emmanuel, por meio da mediunidade de Francisco Cândido Xavier nos diz: “A língua auxiliar é um dos mais fortes brados pela fraternidade, que ainda se ouve nesse Planeta (…).

”Trecho da Mensagem “A Missão do Esperanto”, psicografada em 19/02/1940, Pedro Leopoldo – MG – Brasil

“(…) o idioma definitivo, que havia de futuramente estreitar as relações entre os homens e os Espíritos, por lhes facilitar o entendimento, removendo igualmente barreiras da incompreensão entre os humanos e contribuindo para a confraternização ideada po Jesus de Nazaré: “Uma só lingua, uma só bandeira, um só pastor!”.”

Memorias de um suicida – Yvonne A. Pereira (FEB).

Esperanto será, portanto, a língua da Humanidade. O idioma da Esperança. no qual falar à um irmão estrangeiro em Esperanto será falar-lhe ao coração, será falar-lhe em nome da fraternidade e da igualdade, sem preconceitos de raça, de religião ou de nacionalidade.

“Amu vian proksimulon kiel vin mem.”
Jesuo

Para aprender esperanto:

http://www.kurso.com.br/elshuto.php?pt

http://pt.lernu.net/

por Isoláquio Mustafa Filho e Roberta Cardoso

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s