Páscoa

Nos tempos de Moisés e dos profetas, Páscoa era uma festa em comemoração da passagem dos judeus pelo Mar Vermelho. Foi um episódio marcante na libertação dos judeus do cativeiro do Egito. Com o advento do cristianismo, páscoa tomou outro sentido, lembra a crucificação e ressurreição de Jesus. Para os cristãos, a ressureição de Jesus se deu em virtude de um milagre

Allan Kardec ensina, no seu livro “O que é o Espiritismo” que “Espiritismo é a ciência que estuda a origem, natureza, o destino dos espíritos, bem como suas relações com o mundo corporal”.
É uma ciência nova que estuda e explica muitos fenômemos até hoje incompreendidos. Esses fenômenos a que me refiro são designados por mediúnicos, a exemplo de telepatia, precognição, visão à distância, aparição de espíritos, etc.

A ressurreiçao de Jesus foi uma aparição. Aparições de espíritos se deram não apenas com Jesus, mas com outros mortos, em todas as épocas e no seio de diversas povos.

O significado, porém dos fenômenos mediúnicos observados com Jesus, tiveram como objetivo chamar a atenção ao mundo ocidental para a sobrevivência e a imortalidade da alma. O conhecimento da continuação da vida é muito importante para entendermos questões que a Filosofia tem levantado e não foi capaz de dar respostas satisfatórias como: O que é a vida? de onde viemos? para onde vamos? porque sofremos? como conquistar a felicidade?
Questões que o Espiritismo responde com base na razão e em fatos.

por Isolaquio Mustafa

(Membro da Federação Espírita Pernambucana e Fraternidade Espírita da Campanha do Quilo PE)